Por que não dar sucos para bebês

22:06:00

Muitas amigas me questionam porque eu ainda não dou suco de fruta ao Luca.

Explico que foi uma recomendação do pediatra, mas sempre fica a pergunta, por que pode dar a fruta e não o suco?

Então resolvi esclarecer aqui. Acredito que pode ser a dúvida de muita gente.







Vejamos as recomendações dos principais órgãos:

 Sociedade Brasileira de Pediatria – Brasil

  • Os sucos naturais devem ser evitados, mas se forem administrados que sejam dados no copo, de preferência após as refeições principais, e não em substituição a estas, em dose máxima de 100 mL/dia, com a finalidade de melhorar a absorção do ferro não heme presente nos alimentos como feijão e folhas verde-escuras.
 Academia Americana de Pediatria – EUA
  • Sucos não oferecem benefícios nutricionais para crianças menores de 6 meses e não devem ser oferecidos para as mesmas. 
  • A fruta in natura deve ser oferecida em preferência ao suco. Sucos não oferecem nenhum benefício maior do que a fruta in natura para crianças maiores de 6 meses.
  • Suco de fruta 100% natural pode ser parte de uma dieta saudável quando consumido como parte de uma dieta balanceada. Sucos de fruta artificiais ou de “caixinha” não são equivalentes ao suco de fruta natural e não são recomendados.
  • Sucos não devem ser dados em mamadeiras, ou em recipientes de fácil transporte, de forma a estimular a sua ingesta ao longo do dia todo (o objetivo não é esse!)
  • Não oferecer sucos na hora de dormir.
  • Sucos não são apropriados para o tratamento de desidratação e diarreia.
  • Consumo excessivo de sucos pode estar associado com diarréia, flatulência, distensão abdominal e cárie dentária, além de subnutrição.
  • Sucos não pasteurizados podem conter bactérias (Escherichia coliSalmonella e Cryptosporidium), responsáveis por doenças.
  • A ingesta de suco deve ser limitada a 120 a 180ml por dia em crianças de 1 a 6 anos, e para crianças de 7 a 18 anos, de 200 a 350 ml, ou 2 copos por dia.
  • Em crianças consideradas malnutridas, com diarreia crônica, flatulência excessiva, dor abdominal e má digestão o pediatra deve avaliar a criança e determinar a quantidade de suco consumida.
  • cárie dentária pode estar diretamente relacionada com a quantidade de suco ingerida, sem os cuidados necessários.
Health Canada – Canadá 
  • Não recomenda sucos no primeiro ano. Depois de 1 ano, orientam dar suco de forma limitada e não oferecer bebida adoçadas. Se a criança estiver com sede, ofereça água a ela.
National Health and Medical Research Council – Austrália 

  • Sucos são desnecessários e não se recomenda para crianças menores de 1 ano.             





Conclusão:


  • O suco “enche” a criança, mas não necessariamente é mais nutritivo.
  •  A recomendação é que se dê suco para crianças acima de 1 ano,e ainda assim, numa quantidade limitada.
  • A ingestão de suco excessiva pode contribuir para o desmame, principalmente quando oferecida na mamadeira.
  • Quando oferecida na mamadeira, principalmente à noite, pode contribuir para o surgimento de cáries.



Ao invés de nos perguntarmos por que não dar o suco, a pergunta deveria ser: por que dar? Existe alguma vantagem? 


Lembrando que tudo isso é recomendação e não proibição.



Um beijo





fonte: pediatra descomplicada/foto:google

You Might Also Like

4 comentários

  1. as frutas mesmo sao mais nutritivas do que sucos, interessante o post

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. O pediatra da minha filha sempre recomendou dar fruta e não os sucos. Eu nem aquelas papinhas industrializadas dei a minha filha porque não acho necessário. Algumas mães dão por puro comodismo.

    ResponderExcluir
  3. oi Dea
    dicas sempre legais!
    beijocas
    www.blogcosmopolices.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

♥ Bem-vindos novos e velhos amigos!!

MAIS VISTOS

Facebook

Flickr Images